Social Icons

twitterfacebookShalomvaticanorss feedemail

22 de abril de 2011

A descida do Senhor à mansão dos mortos


De uma antiga Homilia no grande Sábado Santo     
(PG 43,439.451.462-463) (Séc. IV)

"Que está acontecendo hoje? Um grande silêncio reina sobre a terra. Um grande silêncio e uma grande solidão. Um grande silêncio, porque o Rei está dormindo; a terra estremeceu e ficou silenciosa, porque o Deus feito homem adormeceu e acordou os que dormiam há séculos. Deus morreu na carne e despertou a mansão dos mortos.

Ele vai antes de tudo à procura de Adão, nosso primeiro pai, a ovelha perdida. Faz questão de visitar os que estão mergulhados nas trevas e na sombra da morte. Deus e seu Filho vão ao encontro de Adão e Eva cativos, agora libertos dos sofrimentos.

O Senhor entrou onde eles estavam, levando em suas mãos a arma da cruz vitoriosa. Quando Adão, nosso primeiro pai, o viu, exclamou para todos os demais, batendo no peito e cheio de admiração: "O meu Senhor está no meio de nós". E Cristo respondeu a Adão: "E com teu espírito". E tomando-o pela mão, disse: "Acorda, tu que dormes, levanta-te dentre os mortos, e Cristo te iluminará.

Eu sou o teu Deus, que por tua causa me tornei teu filho; por ti e por aqueles que nasceram de ti, agora digo, e com todo o meu poder, ordeno aos que estavam na prisão: 'Saí!'; e aos que jaziam nas trevas: `Vinde para a luz!'; e aos entorpecidos: `Levantai-vos!'

Eu te ordeno: Acorda, tu que dormes, porque não te criei para permaneceres na mansão dos mortos. Levanta-te dentre os mortos; eu sou a vida dos mortos. Levanta-te, obra das minhas mãos; levanta-te, ó minha imagem, tu que foste criado à minha semelhança. Levanta-te, saiamos daqui; tu em mim e eu em ti, somos uma só e indivisível pessoa.

Por ti, eu, o teu Deus, me tornei um filho; por ti, eu, o Senhor, tomei tua condição de escravo. Por ti, eu, que habito no mais alto dos céus, desci á terra e fui até mesmo sepultado debaixo da terra; por ti, feito homem, tornei-me como alguém sem apoio, abandona entre os mortos. Por ti, que deixaste o jardim do paraíso, ao sair de um jardim fui entregue aos judeus, e, num jardim, crucificado.

Vê em meu rosto os escarros que por ti recebi, para restituir-te o sopro da vida original. Vê na minha face as bofetadas que levei para restaurar, conforme a minha imagem, a beleza corrompida.

Vê em minhas costas as marcas dos açoites que suportei por ti para retirar de teus ombros o peso dos pecados. Vê minhas mãos fortemente pregadas á árvore da cruz, por causa de ti, como outrora estendestes levianamente as tuas mãos para a árvore do paraíso.

Adormeci na cruz e por tua causa a lança penetrou no meu lado, como Eva surgiu do teu, ao adormeceres no paraíso. Meu lado curou a dor do teu lado. Meu sono vai arrancar-te do sono da morte. Minha lança deteve a lança que estava dirigida contra ti. 

Levanta-te, vamos daqui. O inimigo te expulsou da terra do paraíso; eu porém, já não te coloco no paraíso, mas num trono celeste. O inimigo afastou de ti a árvore, símbolo da vida; eu porém, que sou a vida, estou agora junto de ti. Constitui anjos que, como servos, te guardassem; ordeno agora que eles te adorem como Deus, embora não sejas Deus.

Deus está preparando o trono dos querubins, prontos e a postos os mensageiros, constuído o leito nupcial, preparado o banquete, as mansões e os tabernáculos eternos adornados, abertos os tesouros de todos os bens e o reino dos céus preparado para ti desde toda a eternidade”.

O Ressuscitado que passou pela Cruz

Por Felipe Bezerra 
http://shalomfelipe.wordpress.com/

 
Este é o título que nós, da Comunidade Shalom, damos a Jesus. Isso tem muitos significados e não vou ser capaz de falar sobre todos os aspectos deste título, mas há uma que eu gostaria de falar nessa Semana Santa.

Uma vez que Ele ressuscitou dos mortos, Ele não apagou as marcas da cruz. Por quê? Não sou teólogo e não pretendo dar lições sobre as razões que ele tinha, eu só quero compartilhar um pouco da minha experiência pessoal com Cristo ressuscitado e o que ela significa para mim ver e tocar as suas chagas glorificadas.

Mostrando suas chagas gloriosas para São Tomé, Jesus não estava só confirmando que era realmente ele, ele estava mostrando o que Ele passou, e também sua condição real de Ressuscitado. Para mim soa como: "Não se preocupe se você tem que passar por tudo isso que você está passando, a ressurreição está esperando por você". Ou até mais (e é isso que faz a minha alma derreter), eu não preciso curar suas feridas, pois é graças a elas que você vai testemunhar sua própria ressurreição aos seus irmãos. Assim, mesmo que você esteja ferido e você sinta toda a dor e o sofrimento como conseqüências de seus próprios pecados, só saiba que Jesus pode fazer dessas mesmas feridas sinais da sua ressurreição para os outros verem o Seu poder.

Pense nisso antes de pedir a cura de suas feridas(2Cor 12, 7-9). Se você tiver que lutar por paciência todos os dias lembre que ter essa ferida em você pode ser um sinal do poder da ressurreição de Cristo agindo em você para a edificação de seus próximos. Durante as celebrações da Semana Santa, lembremo-nos que toda a dor e os sofrimentos de nosso Senhor viveu não são em vão, mas eles são um lembrete de que nossas feridas também vão ressuscitar. Eu não estou falando sobre a vida eterna, que eu estou falando aqui sobre esta terra. Um dia nós vamos ser capazes de dizer aos nossos irmãos: "Aqui, toca nessa minha ferida, fui ferido por este mundo como você está ferido hoje, mas Cristo ressuscitou, Ele ressuscitou-me com Ele e Ele pode fazer de você um 
nova pessoa, assim como fez comigo." 


Suas feridas não devem ser o centro das suas atenções, nem o pedido de cura o centro da sua oração, deixe Deus ser Deus e fazer o que Lhe agrada com sua vida e você verá suas feridas brilhando como um sinal da Sua ressurreição, em sua vida. Você será capaz de dizer: "Eu não era capaz de perdoar, mas agora Cristo ressuscitou e que eu posso perdoar a todos que me magoaram um dia".

Eu rezo para que você, nesta Semana Santa, possa celebrar os mistérios da morte e ressurreição de Cristo em uma nova perspectiva, a da sua própria ressurreição com Ele nesta vida e na esperança para a próxima.

19 de abril de 2011

"...o que tu queres."

Por:Daniel Renno

Jesus está no Horto das Oliveiras,Getsêmani.É o momento crucial de toda a sua existência.Ele se prostra por terra e suplica a Deus,chamando-o de Pai,para "afastar dele esse cálice." (cf.Mt 14,36) Mas,por fim,entrega-se completamente à vontade de Deus:

"Não o que eu quero,
                 porém o que tu queres.(Mc 14,36)


Para Jesus nada aconteceu por acaso,nem se quer a Paixão e a Morte.O exemplo de Jesus,o Ressuscitado,serve de LUZ para a nossa vida.Devemos saber interpretar o que vem ao nosso encontro,o que ocorre conosco durante a jornada da vida,e também tudo o que nos faz sofrer,como vontade de Deus, que nos ama.

A vontade de Deus é a sua voz que fala e nos convida continuamente,é o modo pelo qual ele nos expressa o seu amor,para nos dar a sua plenitude de vida.Será suficiente,que junto com Ele,saibamos repetir,com um ato de confiança total no amor do Pai:

"Não o que eu quero,porém o que tu queres."   (Mc 14,36)
                                                             

13 de abril de 2011

"Na base do beijo!"

Ficar ou não ficar?! It’s the question.

O assunto é sério e merece um pouco mais de conversa. Aqui queria falar de uma realidade que rola no ficar: O beijo!

Tem gente que consegue “ficar” em uma noite com até 30 pessoas. Assim são contabilizados, em uma só noite, 30 beijos. Ufa, muito não?

Do ponto de vista biológico, em cada beijo na boca que você dá, troca-se  na saliva, cerca de 250 bactérias, 9 miligramas de água, 18 substâncias orgânicas, 7 decigramas de albumina (proteína solúvel em água), 711 miligramas de materiais gordurosos e 45 miligramas de sais minerais.

O beijo, algo tão antigo entre os povos, marca tantas coisas, como por exemplo: traição (beijo de Judas), amor (Romeu e Julieta), amizade (ósculo santo).

Hoje o beijo, literalmente, está na boca da galera!
Afinal de contas, o que rola na base do beijo?Trocas! Muitas trocas! E o sentimento, e a pessoa, e o valor, onde ficam no “ficar”?
Além de lábios que se tocam, será que sentimentos se encontram? Sentimentos se misturam ou só se isolam?

O ato em si é capaz de movimentar 29 músculos, 12 dos lábios e 17 da língua. Durante um beijo, a pulsação cardíaca pode subir para algo em torno de 150 batimentos por minuto. Haja movimento, parece até uma seção de spinning.

Muitos músculos são movimentados, mas e o mover dos sentimentos? E o sacrário vivo que você é…qual o movimento que acontece?

Do ponto de vista psicológico, quantas carências tentam ser supridas, mas não o são, pois afinal de contas foi só mais um a se beijar.
Beijar é sinal de comprometimento. Sinal de pertença! Mas se vulgarizou tanto que, quem se compromete com você depois de, em uma noite ,ter passado por mais de 20 bocas?

Batendo um papo com a gastroenterologista, Dr. Márcia Mayumi, ela alertou sobre as doenças que giram em torno do beijo. “As doenças são a cárie (por ser causada por uma bactéria, pode ser transmitida pelo beijo e vir a provocar a doença em quem a contraiu); gripe (causada por um vírus); hepatite B; mononucleose, e bactérias que causam faringite, laringite, amigdalite. O beijo transmite estas doenças, desde que, uma das pessoas possua o agente causador e a outra tenha uma propensão para adquirir a doença.”

Tem gente beijando sem pensar no que realmente está por detrás deste ato. Em beijos não se cura carências!No beijo acontecem encontros!Beijo roubado, coração ferido. É hora de se cuidar, saber que seu valor é bem maior que um simples beijo passageiro.

Beijar é bom. Bom demais. Dá adrenalina, mas com a pessoa certa, no momento certo e do jeito certo! O beijo não pode ser colocado como um brinquedo, que passa de boca em boca. Não deixe rastros de você nas pessoas. Deixe uma marca! A marca de quem se valoriza! Marca de céu! Um beijo que você dá em seu namorado e que traz gosto de eternidade!

Não saia dando o beijo de Judas por ai, um beijo que traia você mesmo! O verdadeiro amor espera. O beijo também é espera! O detalhe é dar aquele beijo que sela amor e gera compromisso. Não é beijar todo mundo, mas é beijar aquela (e) que te espera como Dom.


Fonte:Canção Nova

9 de abril de 2011

"Se mil vidas tivesse, mil vidas eu te daria." (Sta Teresa D´Avila)


Se pudesse voltar no tempo e ter uma nova chance de escolher, te escolheria novamente. Se fosse para viver tudo de novo, viveria novamente. Sofreria mil vezes, deixaria tudo mil vezes, choraria mil vezes e perderia mil vezes para não te perder. Caminharia mais, viajaria mais, enfrentaria mil novos desafios e mil velhos desafios para te encontrar. Esperaria mais, confiaria mais e ofertaria mais para viver esse amor. Partiria minha vida em duas e abriria mão de todas as possibilidades para não abrir mão da tua vontade. Acolheria a ausência, escolheria a saudade e aceitaria a precariedade para te ter. Suportaria todas as injustiças novamente para conhecer a tua misericórdia por mim. E me cansaria mil vezes de novo para que uma só pessoa pudesse te ver.  Entregaria os melhores anos e os melhores perfumes. Só me arrependeria de não te amar mil vezes mais. Recomeçaria tudo novamente em ti, mesmo com milhares de medos, milhões de fraquezas e pecados sem fim, pois tua graça é bem mais do que mil vezes maior do que eu. Tu me venceste milhões de vezes e mil vezes mais eu desejaria te deixar ganhar.  Mil vezes novamente para ser  feliz como tu me fazes. Se mil vidas tivesse, mil vidas daria a Ti.