Social Icons

twitterfacebookShalomvaticanorss feedemail

25 de dezembro de 2014

Feliz Natal!

Contemplando-Te tão humilde, doce e despojado, fito os meus olhos em Ti, Pequeno Grande Salvador meu. Mistério tão inaudito que assombra, mas que também acalma, afinal, ultrapassa todo o humano compreender. Dormes sob o olhar justo de José, o silencioso. Dormes sob a fé de Maria, que também silenciosa guardava tudo em seu coração, meditando em seu íntimo. A Alegria está na manjedoura! A Luz que dissipa as trevas e a certeza de que não estou sozinha se encarnou! O dia amanheceu diferente, nosso Deus se fez gente, a terra recebeu o Céu. O coração, sem caber em si de encanto, vela o Menino Santo que nasceu para me fazer viver. Feliz Natal!

19 de dezembro de 2014

Manjedoura Vazia


Quando Você vier, quero estar esperando.  Não desejo me distrair com as luzes do sucesso, com os holofotes das conquistas e nem com o brilho do poder. Quando Você estiver chegando, não quero estar na busca desenfreada dos meus próprios planos, lutando pelos meus desejos ou ocupada com a minha “felicidade”. Quando Você estiver vindo, não quero estar nas lojas comprando presentes, nas filas dos shoppings ou nas ruas do centro. Quero me surpreender com a Sua chegada, com a grandeza da alegria do mais feliz encontro, com a sublime troca de olhares, com o sorriso tão querido... Mas não quero ser surpreendida por não estar onde deveria e me “perder” de Você.  Quando Você vier, quero que sejas meu encanto! Pois não quero estar fascinada pelo provisório. Quando Você estiver chegando, desejo que meu coração reconheça os seus passos, ou quem sabe, o seu choro de Menino. Quando Você estiver vindo, quero ser manjedoura vazia. Não quero estar tão cheia de mim e sem espaço para o Amor nascer.  Quando Você chegar, quero ouvir o silêncio da Adoração, do Céu que toca a terra do meu ser. Não quero que o barulho de dentro e de fora me façam deixar de ouvir o que realmente importa.  Ah! Quando Você vier, que grande alegria! Que Noite bendita! Ah! Quando Vocês estiver chegando, que feliz espera! Que doce esperança! Ah! Quando Você estiver vindo, que certeza de ter escolhido a melhor parte! Que misericórdia revelada! Por isso, como quero estar realmente esperando!

11 de dezembro de 2014

O Senhor vem!


Entre os dedos, na ponta da caneta, parece querer sair o coração. Mistério tão grande: dor, morte, cruz, alegria, esperança e ressurreição. Movimento sempre dinâmico, contínuo ciclo do cristão. Contemplar a vida ser conduzida por um lado ferido de amor, sem resistir às mudanças que transformam o pranto em canto e a existência em louvor. Ter constantemente, na medida do pulsar, o coração esmagado pela força da misericórdia; verdade que sempre faz uma obra nova surgir.  Somente quem Te conhece tem a graça de ter a alma saciada por uma presença que não passa, certeza de nunca estar só. Mistério tão grande que não cabe em mim. Amor forte, tão forte que me faz seguir.  Esperar-te todos os dias, contando o tempo, querendo sempre teu advento, saudades sem fim.... Se quiseres, já podes vir.